Nuvens rolo no litoral do Paraná

O deslocamento de um sistema frontal sobre a Região Sul na manhã desta terça-feira proporcionou belas imagens em terra e no alto. Imagens de satélite registraram lá de cima uma sequência de nuvens rolo entre o litoral norte catarinense, sul paranaense e o oceano Atlântico.

Já em terra, o portal “Nosso Litoral” do Paraná publicou imagens das nuvens rolos fotografadas na cidade litorânea de Matinhos. Apesar da aparência intrigante dessas nuvens, elas não geram precipitação. Nuvens rolos são frequentemente observadas nas imediações de fortes tempestades, regiões montanhosas e durante o deslocamento de frentes frias.

Esse tipo de formação aparece em resposta ao surgimento de ondas de gravidade na atmosfera. Uma onda de gravidade é uma perturbação do escoamento atmosférico na interface entre uma camada de ar mais frio sobreposta por uma mais quente. No caso da nuvem rolo, a rotação do ar na interface entre as camadas forma a nuvem onde o é forçado a subir e dissipa a mesma onde o ar é forçado a descer.

Nas proximidades de montanhas como a Cordilheira dos Andes, as ondas de gravidade são estacionárias e as nuvens rolos não se propagam. Entretanto, quando o fenômeno é excitado por frentes de rajada de tempestades ou então pelo deslocamento de frentes frias como na manhã de hoje, as nuvens rolo se deslocam por centenas de quilômetros.